Luto em Adultos

O sofrimento vivido por uma pessoa em processo de luto, especialmente intenso ao nível psicológico, não deixa de se fazer sentir ao nível físico, afetando a saúde e a organização do quotidiano. Pode, assim, atingir todas as dimensões da vida da pessoa, quer ao nível indivíduo, quer aos níveis familiar, profissional e social, podendo ser gerador de múltiplos problemas.

O processo de luto não tem manifestações mais ou menos aleatórias no tempo. Verifica-se um desenvolvimento ordenado e gradual, num período determinado, geralmente de seis meses a um ano, ou um pouco mais, dependendo das pessoas e das situações concretas de perda.

Sendo um processo dinâmico, obedece geralmente a um sucedâneo de tendências, pelo que a sua compreensão poderá ser feita através da observação de três fases,que representam as diferentes dimensões pelas quais a pessoa em luto vai passando. A complexidade de cada uma destas fases pode, no entanto, ser tão grande, que leva alguns autores a chamar-lhes um processo em si, o que significa que, dentro do mesmo processo de luto, cada fase pode ser de tal ordem intensa que ela própria é um «processo dentro do processo».

Estas fases são:

  • A Fase da Crise
  • A Fase da Desorganização
  • A Fase da Organização