banner irs2020 top

APAV como case study em conferência na Letónia

Publicado .

Com o objetivo principal de colocar a proteção e apoio às vítimas de crime na agenda política da Letónia, o PROVIDUS – Center for Public Policy realizou a Conferência “Substantial Support for Victims: Towards a Holistic Response to Crime Latvia and Beyond” em Riga, nos dias 21 e 22 de Fevereiro.

A conferência, que contou com o apoio da União Europeia, deu especial atenção aos padrões mínimos adequados dos direitos das vítimas de crime segundo a nova Diretiva e à reflexão e procura de um modelo de apoio à vítima para a Letónia num cenário de colaboração entre as autoridades responsáveis e os profissionais num país em que a marginalização da vítima de crime, dos seus direitos e necessidades urge ser ultrapassada.

A conferência procurou uma execução meramente formal da Diretiva do Conselho 2012/29/EU, em vez de facilitar o desenvolvimento de uma abordagem abrangente sistémica para assegurar uma adequada e efetivo exercício dos direitos, do apoio e proteção das vítimas de crime na Letónia.

A APAV foi selecionada como case study e convidada a apresentar o seu modelo de apoio à vítima de crime em Portugal e a realidade portuguesa, através da comunicação “Make It Happen for Victims of Crime in Portugal”.

Teatro: “Amor!?” | Casino Estoril

Publicado .

A Associação Um Só Tecto estreou, no passado dia 23 de Novembro, uma peça intitulada “Amor!?”, que aborda o tema da violência doméstica em Portugal.

Este projecto surgiu a partir de uma colaboração com a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima e pretende mostrar esta realidade, através das experiências de três vítimas diferentes, usando assim o teatro como uma espécie de arma social.

A peça, escrita por Bárbara Menezes Ferreira e encenada por Lara Beirão da Veiga e Ana Padrão, estará em cena nos dias 23, 24, 25, 29 e 30 de Novembro e 1 e 2 de Dezembro, no auditório do Casino Estoril. Os bilhetes têm o preço de 10€ e estão à venda nas lojas Fnac e em fnac.pt.

Gestora da APAV Açores eleita vice-presidente do Conselho Regional de Concertação Estratégica

Publicado .


Foto: Fernando Resendes / Teatro Micaelense

O CRCE - Conselho Regional de Concertação Estratégica é o órgão de consulta e concertação no domínio das políticas económica, social e ambiental, por parte do Governo Regional dos Açores. Este órgão é presidido pelo Presidente do Governo Regional e tem a mesma duração da legislatura.

No dia 18 de Janeiro a gestora da APAV Açores, Helena Chaves Costa, tinha sido reeleita pelas associações da área de igualdade de oportunidades como Conselheira Regional para a Igualdade de Oportunidades entre Homens e Mulheres no CRCE. A representante da APAV foi agora, a 23 de Janeiro, eleita vice-presidente do Conselho Regional de Concertação Estratégica.

OMS lança Manual de Boas Práticas sobre Segurança dos Peões

Publicado .

Numa perspetiva de prevenção da criminalidade rodoviária, a APAV compartilha a iniciativa de lançamento do Manual de Boas Práticas sobre Segurança dos Peões, promovida pela Organização Mundial de Saúde. Este é um importante documento que visa apoiar as iniciativas da Segunda Semana Mundial da Segurança Rodoviária das Nações Unidas, que vai decorrer de 6 a 12 de maio.

Em cada ano, mais de 270.000 peões perdem a vida, nas estradas de todo o Mundo, na ida para a escola, para o trabalho, para atividades de lazer e nunca mais voltam. Globalmente, os peões constituem 22% das mortes na estrada, e, em alguns países, esta proporção é tão elevada que atinge os dois terços.

O Manual de Boas Práticas sobre Segurança dos Peões descreve a magnitude do problema, os principais fatores de risco, formas de avaliar a situação de segurança dos peões em um determinado ambiente, mas também como preparar um plano de ação, selecionar, projetar, implementar e avaliar intervenções eficazes. O Manual chama ainda a atenção para os benefícios de andar a pé, enquanto prática que deve ser estimulada e promovida pelo potencial que tem na melhoraria da saúde e preservação do meio ambiente.

Este Manual foi concebido para dar respostas a um público multidisciplinar, incluindo profissionais de saúde pública e de educação, contribuindo assim para o fortalecimento da capacidade nacional e local de implementar medidas de segurança para peões em todo o mundo.

Manual de Boas Práticas sobre Segurança dos Peões

Levar o Stalking / Assédio Persistente a sério

Publicado .

 

No dia 18 de Abril a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), em parceria com o Action Scotland Against Stalking, assinalou o Dia Nacional de Sensibilização para o fenómeno do STALKING.

Assim, e no sentido de sensibilizar a população portuguesa para esta forma de violência, a APAV lançou neste dia um folheto informativo e um site sobre a problemática: www.apav.pt/stalking.

O STALKING ou ASSÉDIO PERSISTENTE é uma forma de violência em que uma pessoa impõe sobre outra de forma persistente um conjunto de comportamentos de assédio que são indesejados e/ou intrusivos. Qualquer pessoa pode ser vítima de assédio persistente. No entanto, as mulheres jovens apresentam-se como um grupo mais vulnerável.

Em Portugal, tal como em diversos países da União Europeia, o fenómeno de stalking ou assédio persistente não é considerado ou percepcionado como uma forma particular de vitimação. A falta de conhecimento, sensibilização e de consenso quanto à terminologia para descrever os diversos actos criminosos envolvidos no stalking resulta num desconhecimento geral das suas complexidades.

Dados de um estudo realizado em 2010 (por Marlene Matos e colaboradores, Faculdade de Psicologia da Universidade do Minho) revelam que: 19,5% dos inquiridos haviam sido vítimas de stalking em algum momento da sua vida; em 40,2% das situações o agressor era conhecido/colega/familiar ou vizinho; 79,2% foram vítimas de tentativas de contactos indesejados; em 58,5% das situações o agressor apareceu em locais habitualmente frequentados pela vítima; 80% dos comportamentos de stalking ou assédio persistente eram diários ou semanais.

A APAV, através da rede nacional de Gabinetes de Apoio à Vítima, tem a capacidade para dar resposta a este tipo específico de vitimação, prestando apoio jurídico, psicológico, emocional e social a quem seja vítima desta forma de violência.

www.apav.pt/stalking