APAV recebe visita de Procuradores do Estado da Califórnia (EUA)

Publicado .

Na manhã do dia 16 de setembro de 2019 um grupo de 15 procuradores do Estado da Califórnia, nos Estados Unidos da América, visitaram a sede da APAV.

O grupo de procuradores passará a semana a visitar vários pontos do país numa viagem organizada pelo CLE Abroad, um fornecedor de programas de viagens educacionais personalizadas. A sua passagem por Portugal iniciou-se na APAV com uma visita guiada ao Gabinete de Apoio à Vítima de Lisboa seguida de uma apresentação sobre o processo penal português e o papel da vítima no mesmo. A visita terminou com uma sessão de debate na qual os participantes tiveram oportunidade de colocar questões sobre o enquadramento jurídico português, a implementação dos direitos das vítimas e o trabalho da APAV.

A APAV agradece a todos os procuradores presentes o seu demonstrado interesse pelo trabalho que esta desenvolve. Agradecemos, ainda, ao CLE Abroad por proporcionar esta oportunidade única de troca de experiências bem como pela contribuição que entregou à APAV no fim da visita.

APAV formaliza protocolo com Câmara Municipal de Alpiarça

Publicado .

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima e a Câmara Municipal de Alpiarça assinaram, a 19 de setembro, um protocolo de colaboração com vista à criação de um serviço de atendimento e apoio à vítima mais próximo da população do concelho de Alpiarça.

Através deste acordo, a APAV irá trabalhar com o Município de Alpiarça, em colaboração direta, na Unidade Móvel do Apoio à Vítima da Lezíria do Tejo. A assinatura do protocolo foi feita pelo Presidente da APAV, João Lázaro, e pelo Presidente da Câmara Municipal de Alpiarça, Mário Pereira.

Público: "Pacotes de açúcar vão ter mensagens para combater violência doméstica"

Publicado .

"Iniciativa promovida pela GNR e pela Delta Cafés irá adaptar provérbios ao tema da violência doméstica. “Entre marido e mulher mete a colher!”, é uma das mensagens que vai ser inscrita nos pacotes de açúcar.

“Não deixes para amanhã a denúncia que podes fazer hoje.” “Entre marido e mulher mete a colher!” “Bater e desculpar, o mal é começar.” Estas são algumas das mensagens que visam combater a violência doméstica e que vão estar inscritas nos pacotes de açúcar da Delta Cafés. A iniciativa é promovida pela empresa e pela GNR (...).

A iniciativa adaptará provérbios portugueses ao tema da violência doméstica, tentando desconstruir preconceitos que fazem com que este crime não seja mais denunciado. “Trata-se de uma iniciativa enquadrada numa estratégia de consciencialização, que visa contribuir para a mudança de comportamentos da sociedade e para a progressiva intolerância social face à violência doméstica”, explica a GNR em comunicado."

Fonte: Público

Análise: A Vítima de Crime e os Programas Eleitorais

Publicado .

Como acontece em todas as eleições legislativas, a APAV leu e analisou os programas eleitorais das principais forças políticas que disputam as eleições para a Assembleia da República do dia 6 de outubro de 2019. Foram analisadas as propostas dos partidos políticos e coligações - apenas partidos com representação parlamentar na XIII Legislatura - relativamente aos direitos de quem é vítima de crime em Portugal para os próximos quatro anos.

Esta análise é particularmente importante num quadro legal europeu fortemente marcado pela obrigatoriedade de Portugal dar mais atenção e concretização aos direitos das vítimas de crime, devido à chamada Diretiva das Vítimas, e num quadro legal nacional caracterizado pela deficiente transposição da Diretiva Europeia e o fraco diploma legal do Estatuto da Vítima. Enquanto organização nacional de solidariedade social sem fins lucrativos de apoio às vítimas de todos os crimes, a APAV cumpre uma das suas funções: vigiar os poderes públicos na execução da sua ação.

Documento: Análise dos Programas Eleitorais - Legislativas 2019

Carolina Reis vence Prémio APAV para o Jornalismo 2018

Publicado .

A jornalista Carolina Reis, do jornal Expresso, é a vencedora da primeira edição do Prémio APAV para o Jornalismo, com a peça «Filhos da Violência».

O júri enalteceu a originalidade do trabalho premiado, que dá destaque a um tema pouco abordado pela Comunicação Social: as consequências da violência doméstica perpetuadas nos filhos e filhas das vítimas, levantando a questão da consideração destas crianças como vítimas diretas de crime.

A cerimónia de entrega do Prémio APAV para o Jornalismo realizou-se no dia 9 de setembro na Casa da Imprensa, em Lisboa.

Após a entrega, decorreu uma conversa entre a jornalista Carolina Reis e o painel de jurados do Prémio - constituído por Álvaro Laborinho Lúcio (Associado-Fundador e Presidente da Mesa da Assembleia Geral da APAV), Sofia Branco (Presidente do Sindicato dos Jornalistas) e André Sendin (Presidente da Escola Superior de Comunicação Social).

O Prémio APAV para o Jornalismo tem um valor monetário de 1.500 euros e conta com o apoio da Fundação Montepio, bem como com o apoio da Casa da Imprensa. O trabalho «Filhos da Violência» pode ser consultado aqui.