• banner CARE 404x132 v2

Gabinete de Apoio à Vítima de Ponta Delgada da APAV: 15 Anos ao Serviço da Comunidade

Publicado .

Logo GAV PontaDelgada 15Anos 

Há 15 anos, no dia 22 de fevereiro de 2004, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) formalizava o seu primeiro compromisso com a comunidade da Região Autónoma dos Açores. O Gabinete de Apoio à Vítima (GAV) da APAV estabelecia-se na região, na cidade de Ponta Delgada, com um objetivo primordial inerente aos serviços de proximidade da Associação: dar resposta às necessidades de apoio de todas as pessoas vítimas de crime, seus familiares e amigos/as, que se traduz no atual momento num total de mais de 5 mil pessoas apoiadas, desde 2004.

Passados 15 anos, o GAV Ponta Delgada tem marcado a diferença na vida das pessoas vítimas de crime e na comunidade, assinalando uma aposta de sucesso, através da sua resposta multidisciplinar adequada às suas necessidades. Desde a sua implementação, o GAV Ponta Delgada tem um histórico de mais de 15 mil atendimentos, constituindo a sua maioria crimes contra as pessoas: vida ou integridade física e liberdade pessoal.

No âmbito das comemorações deste 15.º aniversário, o GAV Ponta Delgada promove um seminário na segunda-feira, 25 de fevereiro. O seminário "Gabinete de Apoio à Vítima de Ponta Delgada: 15 Anos ao Serviço da Comunidade" terá lugar no Salão Nobre da Câmara Municipal de Ponta Delgada e contará com a participação de João Lázaro (Presidente da APAV), José Manual Bolieiro (Presidente da C.M. Ponta Delgada), Sílvia Branco (Gestora da APAV Açores), Carla Ferreira (Gestora técnica da Rede CARE) e Raquel Rebelo (Gestora do GAV Ponta Delgada).

Entrada livre, limitada à lotação da sala.
Confirme por favor a sua presença para: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Programa

Dia Europeu da Vítima de Crime | Barómetro APAV/Intercampus sobre Discriminação e Crimes de Ódio

Publicado .

No dia 22 de Fevereiro, Dia Europeu da Vítima de Crime, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima promoveu um Seminário/Debate sobre Crimes de Ódio, nos Serviços de Sede da APAV em Lisboa. No seminário/debate foram apresentados os resultados do Barómetro APAV/Intercampus, sobre Discriminação e Crimes de Ódio.

Esta edição do Barómetro APAV/Intercampus teve por objetivo aferir a perceção da população sobre Discriminação e Crimes de Ódio / Violência Discriminatória. O inquérito contemplou os temas: conhecimento dos conceitos de Discriminação e Crimes de Ódio / Violência Discriminatória; conhecimento e / ou experiência pessoal; tipo de práticas ocorridas e motivações; participação às entidades competentes; e apoio recebido.

No Barómetro APAV/Intercampus destacam-se as seguintes conclusões:
• 35% já foi vítima e/ou conhece alguém que já foi vítima de Discriminação e / ou Crime de Ódio / Violência Discriminatória;
• 7% declara “Eu já fui vítima de Discriminação e / ou Crime de Ódio / Violência Discriminatória”;
• em mais de 50% dos casos ocorridos não foi feita participação às autoridades competentes.

Este estudo resulta da parceria mecenática entre a APAV e a Intercampus e partiu de 810 entrevistas, realizadas entre os dias 10 e 24 de janeiro de 2019.

 


Barómetro APAV/Intercampus: Discriminação e Crimes de Ódio 

APAV recebida pelo Presidente da República para reflexão e análise da situação da violência doméstica contra as mulheres

Publicado .

190208 PRMRS MFL 0027 2313

A APAV foi convidada para uma audiência com o Presidente da República, no dia 8 de fevereiro, conjuntamente com outras organizações não governamentais e académicas, para reflexão e análise da situação da violência doméstica contra as mulheres, face ao elevado e anormal número de feminicídios verificado em janeiro de 2019. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, pretendeu, com esta audiência, dar um sinal público de particular atenção e preocupação com a situação.

Esta audiência, de grande impacto mediático, teve transmissão em direto a partir do Palácio de Belém e declarações aos jornalistas por parte da APAV e da UMAR.

A APAV esteve representada pelo seu Presidente, João Lázaro, que declarou que, no que toca ao combate da violência doméstica, "estamos a falar de mudança de mentalidades, de mudança de cultura, mas também estamos a falar de atacar problemas, muitas vezes, muito concretos - por exemplo, de articulação (...). É disto que estamos a falar para melhorar a eficácia da intervenção, porque o tempo das vítimas, de proteção, de salvar muitas destas vítimas, não se coaduna, muitas vezes, com uma visão mais burocrática de procedimentos - que, claramente, têm de existir, mas que têm de ser agilizados em função e para garantir os direitos de proteção às vítimas."

SP Televisão entrega donativo à APAV

Publicado .

A produtora SP Televisão entregou um donativo à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. O donativo, no valor de 1.439,67 €, foi o resultado de uma venda de guarda-roupa, que decorreu nos dias 5, 6, 7 e 8 de fevereiro nos estúdios da produtora.

A cerimónia de entrega do donativo realizou-se no dia 20 de fevereiro, na sede da APAV, em Lisboa, e contou com a presença da atriz Maria João Abreu e do Presidente da APAV, João Lázaro.

O valor angariado será utilizado nas obras de adaptação das casas de banho a pessoas com mobilidade reduzida, nas instalações da APAV, a fim de melhorar o atendimento prestado e torná-lo acessível a todos.

Esta ação solidária teve o objetivo de alertar para um grave problema que nem sempre é denunciado, a violência psicológica - muitas vezes tão ou mais grave do que a violência física – e que esteve muito presente na novela “Paixão”, transmitida pela SIC, através da personagem Isabel, interpretada pela atriz Maria João Abreu.

22 Fevereiro | Dia Europeu da Vítima de Crime | Seminário/Debate: Crimes de Ódio

Publicado .

No dia 22 de Fevereiro, Dia Europeu da Vítima de Crime, a APAV promove um Seminário/Debate sobre Crimes de Ódio. O evento terá lugar nos Serviços de Sede da APAV, em Lisboa. No seminário/debate serão apresentados os resultados do Barómetro APAV/Intercampus, sobre o tema "Crimes de Ódio", com apresentação de Clara Francisco (Intercampus). O seminário vai contar ainda com a participação de Santiago M'banda Lima (API - Ação Pela Identidade) e com o testemunho de uma vítima de crimes de ódio. O evento vai encerrar com um debate, com moderação da jornalista Aline Flor (Público).

Programa (PDF)

Entrada livre, limitada à lotação da sala. 
Confirme por favor a sua presença para:
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.