banner irs2020 top

DOE 0,5 % DO SEU IRS À APAV: 502 547 952

Publicado .

De 1 de abril a 30 de junho, pode doar 0,5% do seu imposto à APAV ao preencher a sua declaração de IRS.

Ao aceder ao Portal das Finanças, no Quadro 11, selecione o Campo 1101 (Instituições particulares de solidariedade social ou pessoas coletivas de utilidade pública).

Indique, em seguida, o NIF da APAV - 502 547 952 - e selecione a opção IRS. Ao ajudar a APAV, está a contribuir para o apoio às vítimas de todos os tipos de crime. 

Recomeçar do zero, 0,5% de cada vez.

portaldasfinancas.gov.pt

COVID-19 | Falsas oportunidades de emprego

Publicado .

Devido à epidemia de Coronavírus, muitas pessoas que não conseguem realizar a sua profissão através de teletrabalho infelizmente estão desempregadas e, nestes tempos conturbados, vêem-se obrigadas a procurar uma nova profissão.

Com a pandemia começa também a proliferar o número de websites relacionados com este novo vírus, apresentando muitos deles aparentes oportunidades para pessoas desempregadas voltarem ao ativo.

Um dos exemplos é o dos sites que se fazem passar por serem de organizações sem fins lucrativos e que alegam pretender recolher fundos para ajudar no combate ao vírus, fingindo estar a contratar angariadores para ajudar nesta recolha de fundos.

Esta falsa organização irá dar-lhe como tarefa ajudar a transferir um pretenso donativo recebido para uma carteira de criptomoedas gerida pelos criminosos. Vai receber a quantia desse “donativo” na sua conta pessoal, sendo depois solicitado que levante o dinheiro através de uma caixa multibanco.

Aí, até lhe pode ser dito para ficar com uma parte desse dinheiro, como se de um bónus por parte do empregador se tratasse. Depois, é-lhe solicitado que deposite essa quantia num multibanco que aceite depósitos em critpomoeda, sendo-lhe enviado um código QR por email pelos criminosos de modo a que faça o depósito na carteira de critpomoedas dos mesmos.

O dinheiro que lhe está a ser solicitado transferir para a carteira de Bitcoin será, com grande probabilidade, dinheiro subtraído ilicitamente pelos criminosos da conta bancária de terceiro, o que significa que está a fazer parte (mesmo que desconhecendo a finalidade) de um esquema de branqueamento de capitais.

Como prevenir ser envolvido num esquema de branqueamento de capitais, através de uma oferta de trabalho:

  • Suspeite de empregadores que lhe peçam que transfira fundos para outra conta bancária (geralmente uma carteira de criptomoedas) ou para entregar mercadorias.
  • A oferta encontra-se em sites suspeitos, que foram configurados apenas recentemente e que tenham no seu nome alusões ao coronavírus (ex: coronavirusgethelp.com).
  • Oferta de uma remuneração demasiado elevada para o tipo de funções a exercer, bem como o próprio contrato de trabalho estar formalizado de uma forma que não corresponde ao exigido legalmente.

Estes criminosos são especialistas a criar boas razões para ajudá-los a movimentar dinheiro. Não aceite fazê-lo! Os efeitos são potencialmente devastadores, incluindo:

  • Ficar impossibilitado de aceder à sua conta bancária- as autoridades provavelmente irão bloquear o acesso à sua conta bancária durante a investigação o que levará a maiores dificuldades a nível económico.
  • Ser alvo de um processo-crime – Poderá iniciar-se uma investigação criminal em que irá ser arguido num processo-crime, podendo até vir a ser condenado pela prática de crime.
  • Ter que indemnizar as vítimas cujo dinheiro das contas bancárias foi furtado pelos criminosos..
  • Tornar-se vítima de furto de identidade - através dados pessoais que forneceu a estes criminosos.

A APAV está disponível para o/a apoiar

Se suspeitar que é ou que foi vítima deste tipo de esquema fraudulento, não hesite em contactar a Linha Internet Segura para o número 800 21 90 90 (gratuito, disponível das 9h às 21h) e através do email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

A COVID-19 afetou a vida de milhões de pessoas em todo o mundo. É impossível prever seu impacto a longo prazo. No entanto, é possível tomar medidas para evitar ser vítima deste tipo atividade fraudulenta online.

Consigne 0,5% do seu IRS à APAV. Só custa tempo.

Publicado .

A APAV apresenta a campanha sobre consignação do IRS: Consigne 0,5% do seu IRS à APAV. Só custa tempo. Esta campanha foi desenvolvida por um grupo de alunos da Escola Superior de Comunicação Social Ana Faria, Clarisse Dias, Cláudia Fortes, Inês Santos, João Pedro Pereira, Rita Pequeno de Oliveira no âmbito da cadeira de Atelier de Agência, no ano lectivo de 2018/19.

De 1 de abril a 30 de junho, pode doar 0,5% do seu imposto à APAV ao preencher a sua declaração de IRS. Ao aceder ao Portal das Finanças, no Quadro 11, selecione o Campo 1101 (Instituições particulares de solidariedade social ou pessoas coletivas de utilidade pública). Indique, em seguida, o NIF da APAV - 502 547 952 - e selecione a opção IRS. Ao ajudar a APAV, está a contribuir para o apoio às vítimas de todos os tipos de crime.

COVID-19 | Conselhos para se proteger das burlas online

Publicado .

O grande volume de informação que circula em torno do novo coronavírus leva à existência de novos perigos como a divulgação massiva de ataques de phishing, que procuram explorar o alarme e o medo social instalado sobre o vírus às vezes mortal.

Como funciona?

Os cibercriminosos enviam e-mails afirmando serem de organizações legítimas com informações sobre o novo coronavírus.

As mensagens de e-mail podem solicitar que abra um anexo para ver as estatísticas mais recentes do surto. Ao clicar no anexo ou no link incorporado, provavelmente estará a fazer (muitas vez sem o seu conhecimento) download de software malicioso no seu dispositivo.

O software malicioso – malware - pode permitir que os cibercriminosos assumam o controlo do seu computador, registando toda a informação que digita através do seu teclado ou o acesso às suas informações pessoais e dados financeiros, o que pode levar a situações de furto de identidade.

Como identificar um e-mail de phishing relacionado com a COVID-19? 

E-mails relativos a conselhos de saúde

No exemplo abaixo, o atacante envia um e-mail que oferece supostos conselhos médicos para ajudar a protegê-lo contra o coronavírus.

imagem ex phishing covid  

No exemplo é solicitado ao destinatário que faça o download de um ficheiro com os «itens necessários» à preparação de uma vacina contra a COVID-19. O destinatário, ao fazer o download desse documento, estará a infetar o seu computador com um vírus que irá permitir ao cibercriminoso ter acesso ao mesmo.

Alguns destes e-mails também podem vir de remetentes que alegam ser médicos especialistas de perto de Wuhan, na China, onde o surto do novo coronavírus começou. 

Estes e-mails também podem apresentar outras narrativas. Deixamos alguns exemplos:

Alertas de Organizações Mundiais ou Nacionais de Saúde

Nestes casos, o e-mail pode disponibilizar um link (falso) onde alegadamente poderá consultar uma lista de pessoas infetadas com COVID-19 na sua área de residência.

Emails fraudulentos em nome da entidade empregadora

Aqui, os e-mails têm como alvo os funcionários de certa empresa para a qual é enviado um e-mail de phishing, através do qual o funcionário é levado a acreditar que está a receber um e-mail com um ficheiro com as novas orientações da sua entidade empregadora relativas à contenção do vírus. O funcionário assume que, ao clicar nesse ficheiro, está a fazer o download das novas políticas da empresa mas, por outro lado, está a descarregar software malicioso que irá infetar o seu dispositivo.

Como reconhecer e evitar ser vítima deste tipo de ataque

Como noutros e-mails de phishing, estas mensagens têm como objetivo atrair a pessoa a clicar num link que a leve a revelar informação pessoal que possa levar à prática de atos criminosos como o furto de identidade.

A APAV deixa algumas recomendações para reconhecimento deste tipo de e-mails:

  • Esteja atento a e-mails que solicitem a sua informação pessoal. Este tipo de e-mails de Phishing, que têm por base o COVID-19, tentam obter informação pessoal como o número de segurança social, dados de acesso a plataformas bancárias, entre outros. As entidades governamentais não pedem este tipo de informação. Não responda a e-mails fornecendo dados pessoais.
  • Verifique o endereço de e-mail ou o link. É possível inspecionar um link passando o botão do rato sobre o URL para perceber onde este o leva. Às vezes, é óbvio que o endereço não é legítimo. Mas lembre-se: estes atacantes podem criar links que se assemelham a endereços legítimos. Exclua o e-mail.
  • Atenção aos erros ortográficos e gramaticais. Se um e-mail incluir erros de ortografia, pontuação e/ou gramaticais, é provável que tenha recebido um e-mail de phishing. Apague o email.
  • Esteja atento/a a saudações genéricas. Os e-mails de phishing, na maior parte dos casos, não referem o seu nome. Saudações como «Olá», «Bom Dia», «Caro Sr(a).» indiciam que o e-mail não é legítimo.
  • Evite e-mails que lhe causem um sentimento de urgência. Estes e-mails de phishing tentam exigir que a pessoa atue no imediato. O objetivo é sempre o mesmo: que clique no link e forneça informação pessoal. Ao invés, apague a mensagem.

A APAV está disponível para o/a apoiar

Se suspeitar que recebeu um e-mail de phishing ou se foi vítima deste tipo de esquema fraudulento, não hesite em contactar a Linha Internet Segura para o número 800 21 90 90 (gratuito, disponível das 9h às 21h) e através do email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

A COVID-19 afetou a vida de milhões de pessoas em todo o mundo. É impossível prever seu impacto a longo prazo. No entanto, é possível tomar medidas para evitar ser vítima deste tipo atividade fraudulenta online.

APAV participa em conversa sobre violência doméstica e os perigos do isolamento

Publicado .

daniel cotrim catarina marques rodrigues covid19 instagramlive

Daniel Cotrim, psicólogo da APAV, estará hoje à conversa com a jornalista Catarina Marques Rodrigues sobre violência doméstica e os perigos de permanecer em casa em isolamento. Números, fenómenos e práticas a ter nestes dias de quarentena serão algumas das questões em discussão no "Chat das 5", um projeto da jornalista da RTP que arranca hoje sob o tema "Quando a casa não é segura. O Covid-19 e a Violência Doméstica".

Convidamo-lo a assistir e a participar na conversa hoje, às 17h, em direto no Instagram da APAV.

Assista em direto aqui:

https://www.instagram.com/apav_online/?hl=pt

https://www.instagram.com/catarinamarquesrodrigues/?hl=pt

Sobre o projeto, a jornalista explica que os dias de isolamento terão o seu fim mas mais longe de acabar estão a desigualdade de género, a violência doméstica, o racismo ou o machismo e, por isso, pretende trazer a discussão os flagelos que continuam aí à solta, nas ruas e dentro das casas. Ao longo desta semana, Catarina Marques Rodrigues terá ainda Eva Rap Diva, Diogo Faro, Mafalda Ribeiro, Ana Lomba Correia e Carolina Pereira como convidados do "Chat das 5".