APAV inaugura novo Gabinete de Apoio à Vítima em Almada

Publicado .

 

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima vai inaugurar um novo Gabinete de Apoio à Vítima na cidade de Almada.

O Gabinete de Apoio à Vítima (GAV) de Almada irá funcionar, a partir de 15 de abril de 2021, num espaço cedido pela Câmara Municipal de Almada, localizado na Rua D. João de Castro, n.º 47-A, em Almada.

A abertura do GAV Almada surge na sequência de um Protocolo de Cooperação, assinado entre a CM Almada e a APAV, com o objetivo de criar uma resposta que apoie as vítimas de qualquer tipologia de crime, familiares e amigos/as.

Em 2019, foram registados pelas autoridades policiais quase sete mil crimes em Almada, com principal incidência nos crimes contra o património, contra as pessoas e contra a vida em sociedade. Nesse mesmo ano, a APAV apoiou, no concelho, um total de 156 vítimas de crime e de violência.

O GAV Almada irá disponibilizar apoio emocional, jurídico, psicológico, social e prático, com atendimento e acompanhamento confidencial e gratuito.

Com a abertura desde novo serviço, a APAV alarga a amplitude da sua rede nacional de serviços de proximidade, que inclui Gabinetes de Apoio à Vítima, Equipas Móveis de Apoio à Vítima, Polos de Atendimento em Itinerância, Sub-Redes Especializadas, Casas de Abrigo, Sistema Integrado de Apoio à Distância e Linha Internet Segura.

Gabinete de Apoio à Vítima de Almada
Rua D. João de Castro, 47-A
2800-106 Almada
dias úteis: 9H30-13H00 / 14H00-17H30
Tel.: 210 541 204
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Abril | Mês de Prevenção dos Maus-Tratos na Infância

Publicado .

 

Em Abril assinala-se o Mês de Prevenção dos Maus-Tratos na Infância. Qualquer criança ou jovem pode ser alvo de violência, seja ela física, psicológica ou sexual, presencialmente ou em contexto online, independentemente da sua idade, sexo ou estatuto socioeconómico. No entanto, não tem de ser “para sempre”. Todos nós podemos e devemos ajudar a parar este flagelo.

Se conhecerem uma criança ou jovem vítima de violência, escutem-na, e sobretudo peçam ajuda. Digam-lhe que há alguém que a pode ajudar e que estarão sempre do seu lado. Se és uma criança ou jovem vítima de maus-tratos, não hesites: pede ajuda a alguma pessoa adulta da tua confiança.

Em Abril, e sempre, todos e todas temos o dever de proteger as crianças e jovens e de prevenir qualquer forma de violência. Somos todos e todas agentes muito importantes na segurança de todos os elementos da nossa comunidade!

PÚBLICO | "Cinco crianças por dia, 167 mulheres por semana: sobe o número de vítimas de crimes apoiadas pela APAV"

Publicado .

publico logo valido

"Foi um ano atípico por causa da pandemia, sublinha o relatório anual da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) mas, mesmo assim, em 2020 esta entidade apoiou directamente 13.093 vítimas, mais do que no ano anterior em que se registaram 11.676 apoios. Dos crimes identificados, a esmagadora maioria foi contra as pessoas e, desses, 75% corresponderam a violência doméstica."

Leia o artigo na íntegra aqui.

APAV participa em webinar sobre maus-tratos infantis

Publicado .

Cartaz Webinar Maus Tratos

A APAV vai participar, no próximo dia 22 de abril, no webinar sobre Maus Tratos Infantis, onde serão abordadas questões como os sinais de alerta ou os maus tratos no seio familiar. A iniciativa é promovida pelo CLDS4G, coordenado pela ADRIMAG, em parceria com a CPCJ de Castelo de Paiva.

A participação no webinar é gratuita e dirigida a toda comunidade e terá transmissão em direto a partir das 14h30 no Facebook da Projeto VIDA. A inscrição pode ser feita através do link: https://forms.gle/3a9XtwfcYnmHCyrF6.

Conferência de Alto Nível: “A Proteção de Adultos Vulneráveis na Europa: o Caminho a seguir”

Publicado .

No seguimento das prioridades definidas para a Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia, decorreu no dia 30 de março a Conferência de Alto Nível com o tema “A Proteção de Adultos Vulneráveis na Europa: o Caminho a seguir”, na qual o presidente da APAV e do Victims Support Europe, João Lázaro, deu o seu contributo sobre os desafios de proteção das vítimas vulneráveis de crime e as formas de garantir a efetivação dos seus direitos.

Foram destacados os principais obstáculos à implementação de instrumentos e mecanismos que assegurem a integração dos adultos vulneráveis aos sistemas de acesso à justiça quando necessário. Na mesma medida, também foram colocadas em pauta medidas propositivas que podem ser adotadas pela União Europeia, quer a nível de legislação, quer a nível da sociedade civil para atingir esses objetivos.

O debate entra em linha com as estratégias da UE sobre os direitos da Vítima 2020-2025 que têm em conta a latente necessidade de explorar novas ferramentas que assegurem a efetiva proteção de adultos em situações vulneráveis. A Conferência abriu importante espaço para fomentar a discussão sobre a situação atual de proteção das vítimas de crime, especialmente as vulneráveis, em ordem com a Diretiva Europeia, bem como a reflexão das medidas necessárias para garantir que todos os cidadãos tenham acesso ao sistema de justiça de forma igualitária.

Mais informações:
eu2021.justica.gov.pt